×

Aplicativo do Bolsa Família atualizado com valor pela metade! O que fazer?

Bolsa Família

Aplicativo do Bolsa Família atualizado com valor pela metade! O que fazer?

Algumas famílias experimentaram uma redução nos pagamentos do Bolsa Família devido à introdução da “Regra de Proteção”, que alterou o calendário de pagamentos do programa.

Essa mudança teve impactos significativos para essas famílias, afetando sua estabilidade financeira e exigindo adaptações em seus orçamentos.

A implementação da “Regra de Proteção” no programa Bolsa Família trouxe mudanças significativas para diversas famílias beneficiárias.

Entre os impactos mais notáveis está a diminuição no valor recebido por algumas delas, gerando preocupações sobre sua estabilidade financeira.

Essa nova política alterou o calendário de pagamentos do programa, provocando ajustes nos orçamentos familiares e exigindo uma análise cuidadosa dos seus efeitos.

Esta atualização estava programada para iniciar no dia 4, mas o sistema passou por modificações, causando um pequeno atraso. Vamos discutir os detalhes dos valores para este mês e muito mais.

O Atraso e as Modificações no Sistema

O Ministério do Desenvolvimento Social comunicou aos beneficiários do programa Bolsa Família que o sistema do Cadastro Único ficaria indisponível nos últimos dias.

A previsão de retorno estava marcada para sábado, dia 8 de dezembro. O motivo dessa paralisação temporária está ligado à necessidade da Caixa Econômica Federal extrair a cópia da base nacional do cadastro para efetuar os depósitos do benefício do Bolsa Família neste mês.

Atualização dos Aplicativos Oficiais

Milhares de beneficiários aguardavam ansiosamente desde a última segunda-feira, dia 11, pela atualização dos aplicativos oficiais do governo: Caixa Tem, Bolsa Família e Portal Cidadão.

Novos Valores e Datas de liberação

O pagamento do Bolsa Família é creditado na conta Caixa Tem nos últimos 10 dias úteis de cada mês, de acordo com o final do Número de Identificação Social (NIS) do responsável familiar.

O Caixa Tem oferece diversos benefícios além do pagamento do Bolsa Família, como:

Pagamentos de outros benefícios sociais:

  • Abono Salarial
  • Seguro-desemprego
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC)
  • Tarifa Social de Energia Elétrica

Serviços bancários:

  • Abertura de conta digital
  • Transferências de dinheiro (TED e Pix)
  • Pagamento de contas e boletos
  • Recarga de celular
  • Consulta de saldo e extrato
  • Empréstimos consignados
  • Cartão de débito virtual
  • Saque sem cartão em caixas eletrônicos da Caixa

Insatisfação de Alguns Beneficiários

No entanto, nem todos os beneficiários estão satisfeitos com os valores concedidos pelo governo. Recebemos muitos comentários de famílias que, ao consultarem os aplicativos, se deparam com a metade do valor anteriormente fornecido.

Isso ocorre porque algumas famílias entraram na regra de proteção.

Regra de Proteção e Diminuição dos Valores

Maria Eduarda explica que, se a renda familiar aumentar a ponto de não ser mais compatível com as diretrizes do programa, a família ainda será elegível para receber 50% do valor total do benefício. Isso ocorre desde que a renda per capita não ultrapasse meio salário mínimo, atualmente fixada em R$ 660.

Essa diminuição pode estar relacionada ao aumento de renda de um integrante do cadastro, como alguém trabalhando de carteira assinada ou um filho recebendo o BPC.

Esses detalhes podem ser conferidos no aplicativo do Cadastro Único, que agora possui todas as informações relacionadas à renda através da vinculação com o SENIS.

Orientações para Quem teve o Benefício Cortado Pela Metade

Se o benefício foi cortado pela metade, é essencial verificar no aplicativo do Cadastro Único, na consulta de renda SENIS, se a renda da família não ultrapassa o limite de R$ 218.

Caso ultrapasse, mas se enquadre dentro de R$ 660, não excedendo meio salário mínimo, a família entra na regra de proteção e receberá apenas metade do valor anterior.

Se houver dúvidas sobre a alteração, é recomendável ir pessoalmente ao CRAS mais próximo, buscar esclarecimentos sobre o motivo da diminuição e, se necessário, realizar uma atualização para comprovar os valores recebidos mensalmente pela família.

Assim, o Ministério do Desenvolvimento Social poderá analisar a situação, e nos próximos meses, a família poderá voltar a receber o valor ao qual tem direito.

Dica para Quem Ainda Aguarda Atualização

Para aqueles que ainda estão aguardando a atualização dos aplicativos, a dica é aguardar o processo de atualização do sistema é gradual, e possivelmente o seu aplicativo ainda será atualizado.

Caso chegue o dia do pagamento, e o seu aplicativo ainda não foi atualizado, ligue para a central de atendimento e questione sobre o motivo.

Calendário Bolsa Família de março

O calendário de pagamentos do Bolsa Família para março de 2024 foi organizado com base no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário.

Aqui estão as datas de pagamento:

  • NIS final 1: 15 de março
  • NIS final 2: 18 de março
  • NIS final 3: 19 de março
  • NIS final 4: 20 de março
  • NIS final 5: 21 de março
  • NIS final 6: 22 de março
  • NIS final 7: 25 de março
  • NIS final 8: 26 de março
  • NIS final 9: 27 de março
  • NIS final 0: 28 de março

O valor do benefício permanecerá inalterado em R$ 600, conforme divulgado pelo Ministério. O Bolsa Família engloba uma variedade de auxílios adaptados às necessidades individuais de cada beneficiário, incluindo o Benefício de Renda de Cidadania (BRC), Benefício Complementar (BCO), Benefício Primeira Infância (BPI), Benefício Variável Familiar (BVF), Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN) e Benefício Extraordinário de Transição (BET). Estes benefícios têm como objetivo oferecer suporte às famílias em situação de vulnerabilidade, promovendo o acesso à saúde, educação e bem-estar.

  • Os pagamentos são realizados nos últimos dez dias úteis de cada mês.
  • O NIS (Número de Inscrição Social) é um número de identificação do beneficiário do Bolsa Família. Ele pode ser encontrado no cartão do programa ou no recibo de pagamento.
  • Os beneficiários podem sacar seus benefícios em qualquer agência da Caixa Econômica Federal ou em casas lotéricas.

Deixe uma resposta