×

Calendário do Bolsa Família JUNHO: Valor a ser recebido pelo NIS 6

Bolsa Família

Calendário do Bolsa Família JUNHO: Valor a ser recebido pelo NIS 6

O Bolsa Família está temporariamente suspenso, pois os pagamentos das parcelas serão retomados apenas na segunda quinzena de junho.

Nesse período de suspensão, os beneficiários estão se preparando para receber os novos valores, que foram confirmados pela Medida Provisória (MP) nº 1.164.

No entanto, surgiu uma dúvida entre as famílias: o NIS Final 6 receberá uma parcela diferente dos demais?

A resposta é não. O número final do NIS apenas indica o dia em que os beneficiários estão autorizados a sacar seus valores, não havendo diferença nos valores das parcelas.

Os únicos fatores que podem afetar o valor do Bolsa Família são os adicionais ou o empréstimo do Auxílio Brasil. A seguir, explicaremos todos esses detalhes para esclarecer essa questão.

Em primeiro lugar, é importante mencionar os novos adicionais que garantem um valor ainda maior para o Bolsa Família.

De acordo com a MP, a partir de junho, o valor mínimo liberado será de R$ 600, por meio do Benefício de Renda de Cidadania.

Nesse benefício, o governo disponibiliza uma parcela de R$ 142 para cada membro da família, até alcançar o total de R$ 600.

Caso a soma das parcelas individuais não atinja esse valor, entra em vigor o Benefício Complementar para garantir que todas as famílias recebam pelo menos R$ 600.

Além disso, existem outros adicionais, tais como:

  • o Benefício Primeira Infância, que oferece uma parcela de R$ 150 para cada criança de até seis anos;
  • o Benefício Variável Familiar, que disponibiliza até R$ 50 para três grupos específicos: lactantes, gestantes e jovens entre sete e dezessete anos;
  • e por fim, o Benefício Extraordinário de Transição e o Auxílio Gás.

Abaixo, apresentamos o calendário completo do Bolsa Família para o mês de junho:

Dígito final do NIS Data
1 19/06
2 20/06
3 21/06
4 22/06
5 23/06
6 26/06
7 27/06
8 28/06
9 29/06
0 30/06

Quem pode receber o Bolsa Família em junho?

Para garantir o recebimento contínuo do Bolsa Família, é essencial que os beneficiários mantenham seus dados atualizados no Cadastro Único.

Uma das principais exigências para participação no programa é a manutenção dessas informações em dia, pois é por meio delas que o governo identifica e concede os benefícios complementares.

É fundamental realizar a atualização a cada 24 meses ou sempre que houver mudanças na composição familiar, como nascimentos, óbitos ou alterações de endereço.

Além disso, estar dentro das regras do Bolsa Família é ainda mais importante para aqueles que desejam receber valores mais elevados.

Nesse sentido, os beneficiários devem comprovar uma renda per capita mensal familiar de até R$ 218. Cumprindo essas exigências, o governo poderá identificar e destinar os novos valores a quem realmente necessita.

Governo veta acesso ao Bolsa Família para Microempreendedores Individuais (MEIs)?

O Bolsa Família é um programa social do governo brasileiro que tem como objetivo combater a pobreza e promover a inclusão social.

Ele beneficia famílias em situação de vulnerabilidade, garantindo-lhes um auxílio financeiro mensal para suprir suas necessidades básicas.

Para se tornar um beneficiário do Bolsa Família, é necessário cumprir alguns requisitos estabelecidos pelo programa.

Além de manter os dados atualizados no Cadastro Único, é preciso comprovar uma renda per capita mensal familiar dentro do limite estabelecido, que atualmente é de até R$ 218.

O programa possui diferentes tipos de benefícios, como o Benefício Básico, voltado para famílias em extrema pobreza, e os Benefícios Variáveis, destinados a famílias que possuem crianças, gestantes, nutrizes (mulheres que amamentam) e adolescentes.

O valor do benefício varia de acordo com a composição e características da família.

É importante ressaltar que o Bolsa Família passou por atualizações e mudanças ao longo do tempo. Em junho, por exemplo, foram confirmados novos valores e adicionais por meio da Medida Provisória (MP) nº 1.164.

Essas mudanças visam proporcionar um suporte ainda mais efetivo para as famílias em situação de vulnerabilidade.

Além disso, é fundamental que os beneficiários estejam atentos ao calendário de pagamentos do Bolsa Família, que determina as datas em que as parcelas serão disponibilizadas.

O calendário é organizado de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS), facilitando a organização e o acesso aos benefícios.

Em resumo, o Bolsa Família desempenha um papel fundamental no apoio às famílias em situação de vulnerabilidade social, fornecendo recursos financeiros que contribuem para o seu bem-estar e desenvolvimento.

Através do cumprimento das regras estabelecidas e da manutenção dos dados atualizados, os beneficiários têm a oportunidade de receber os benefícios e alcançar uma melhoria na qualidade de vida.