×

Empréstimo Consignado do INSS para Aposentados e Pensionistas

Empréstimo Consignado do INSS

Empréstimo Consignado do INSS para Aposentados e Pensionistas

O Empréstimo Consignado do INSS para Aposentados surge como uma solução financeira estratégica para aqueles que já dedicaram anos ao mercado de trabalho e agora buscam opções acessíveis de crédito.

Com a recente aprovação do Conselho Nacional de Previdência Social para a redução das taxas de juros aplicáveis a esse tipo específico de empréstimo, os aposentados se deparam com uma oportunidade única de fortalecer sua saúde financeira.

Neste artigo, exploraremos em detalhes os benefícios e as nuances desse instrumento, fornecendo insights valiosos para aqueles que desejam otimizar suas finanças na aposentadoria..

Taxas de Juros Mais Baixas

Com a redução dos limites de juros, as taxas para os empréstimos consignados serão ainda menores. Essa modalidade de empréstimo é realizada através do sistema de desconto direto na folha de pagamentos, proporcionando praticidade e evitando inadimplências.

Agora, milhares de assegurados possuem contratos de crédito vinculados ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), e o Ministério da Previdência busca constantemente facilitar ainda mais essa função para os usuários.

Vantagens do Empréstimo Consignado do INSS

O empréstimo consignado do INSS representa uma opção de financiamento pessoal exclusiva para aposentados e pensionistas. As parcelas mensais são descontadas automaticamente do contracheque, tornando o processo de pagamento conveniente e livre de complicações.

Essa característica consignada implica que as parcelas são subtraídas diretamente do pagamento ou benefício do segurado do INSS.

Redução das Taxas e Novos Parâmetros

A taxa máxima permitida para empréstimos com desconto em folha para aposentados e pensionistas do INSS foi reduzida de 1,80 para 1,76 ao mês em 11 de janeiro.

Para operações de cartão de crédito e cartão consignado de benefício, o índice máximo foi ajustado de 2,67 para 2,61 ao mês. Esses novos parâmetros entrarão em vigor a partir do próximo dia 23 de janeiro.

A decisão baseou-se na queda da SELIC, resultando na redução do limite máximo de taxas mensais aplicadas a esta modalidade de empréstimo.

Abrangência e Representação Legal

Representantes legais, inclusive de menores de idade, podem contratar empréstimos consignados, desde que estejam na política de crédito de cada instituição financeira.

Com taxas de juros mais baixas e valores significativos disponibilizados para a categoria, os segurados terão mais facilidade para contratar empréstimos consignados, aliviando dívidas e melhorando a qualidade de vida.

Margem Consignável e Aumento do Salário Mínimo

O aumento do salário mínimo anunciado pelo governo impacta na margem consignável dos benefícios do INSS. A margem consignável é a porcentagem do benefício que pode ser comprometida para o pagamento das parcelas de um empréstimo consignado.

Atualmente, a margem consignável para aposentados e pensionistas do INSS é de 45% do benefício, distribuída da seguinte forma: 35% para empréstimos consignados, 5% para cartão de crédito consignado e 5% para cartão de benefício consignado.

Para quem recebe o BPC, a margem consignável é diferente, sendo de 35% do benefício distribuído da seguinte forma: 30% para empréstimos consignados e 5% para utilizar com cartão de crédito ou cartão de benefício consignado.

Com o aumento do salário mínimo em 2024, é possível que os beneficiários do INSS solicitem novos empréstimos consignados com valores ainda maiores do que os concedidos em 2023.

De acordo com a pesquisa realizada pelo site Melhor Plano, em 23 de janeiro de 2024, os bancos com a menor taxa de juros para consignado do INSS são:

  • Caixa Econômica Federal: 1,76% ao mês
  • Banco do Brasil: 1,80% ao mês
  • Banco Bradesco: 1,82% ao mês
  • Banco Itaú: 1,84% ao mês
  • Banco Santander: 1,85% ao mês

Essas taxas são referentes ao empréstimo consignado do INSS em folha de pagamento, que é a modalidade mais comum.

Para o cartão de crédito consignado, as taxas são um pouco mais altas:

  • Caixa Econômica Federal: 2,61% ao mês
  • Banco do Brasil: 2,64% ao mês
  • Banco Bradesco: 2,66% ao mês
  • Banco Itaú: 2,68% ao mês
  • Banco Santander: 2,70% ao mês

É importante ressaltar que essas taxas são apenas uma referência, e podem variar de acordo com o perfil do cliente e as condições do empréstimo. Portanto, é sempre recomendado comparar as ofertas de diferentes bancos antes de fechar negócio.

Além da taxa de juros, é importante também considerar outros fatores na hora de escolher um empréstimo consignado do INSS, como o valor da parcela, o prazo de pagamento e as taxas de administração.

Deixe uma resposta