×

Governo lança medida para bloquear celulares roubados mais rapidamente

Governo lança medida para bloquear celulares roubados mais rapidamente

Governo lança medida para bloquear celulares roubados mais rapidamente

roubo de celular

Nova medida do Governo promete bloquear celulares roubados mais rapidamente

O Ministério da Justiça e Segurança Pública anunciou o lançamento de uma nova medida que visa bloquear mais rapidamente celulares roubados ou furtados.

A iniciativa, chamada de “Celular Seguro”, será implementada nesta terça-feira (19), de acordo com o secretário-executivo da pasta, Ricardo Cappelli.

Como funcionará o “Celular Seguro”

O projeto consiste no lançamento de um aplicativo e um site onde os cidadãos poderão cadastrar previamente seus celulares. Em caso de furto ou roubo, pessoas de confiança poderão bloquear o dispositivo através do aplicativo.

O Ministério da Justiça será responsável por coletar as informações necessárias e comunicar os participantes quando solicitado pelo usuário.

Parcerias para implementação da medida

A implementação do “Celular Seguro” contará com a participação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e da ABR Telecom.

Além disso, os bancos Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Bradesco, Banco Inter e Sicredi também estarão envolvidos no projeto.

Aumento dos roubos e furtos de celulares no Brasil

Segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil registrou um crescimento de 16,6% nos furtos e roubos de celulares em um ano.

Em 2022, foram registradas 999,2 mil ocorrências, o equivalente a uma média de 144 celulares roubados por hora. Os estados da Bahia e do Rio de Janeiro apresentam os maiores números nesse tipo de crime.

O roubo e furto de celulares se tornaram crimes cada vez mais comuns nos últimos anos, pois os aparelhos se tornaram porta de entrada para outros delitos, como golpes e extorsões.

A popularidade do comércio eletrônico e a facilidade de transferências de valor através de aplicativos bancários também contribuíram para o aumento desses crimes.

Deixe uma resposta