×

Aprenda a ter dinheiro extra com Renda Fixa em 2024

Aprenda a ter dinheiro extra com Renda Fixa em 2024

Aprenda a ter dinheiro extra com Renda Fixa em 2024

dinheiro renda fixa

Aprenda agora a ter dinheiro extra com Renda Fixa em 2024

A renda fixa tem ganhado destaque no Brasil, com a participação de 15,6 milhões de brasileiros em suas carteiras até setembro de 2023. Esse número representa um aumento de 12% em relação a dezembro de 2022, de acordo com dados fornecidos pela B3.

Com base no panorama econômico previsto para 2024, a renda fixa surge como uma classe de ativos atraente para investimentos.

O potencial dos títulos de juro real (IPCA+)

Destaca-se o notável potencial dos títulos de juro real (IPCA+). Esses títulos oferecem proteção contra a inflação, além de uma remuneração atrativa, cerca de 6% ao ano acima do IPCA.

Aumento na participação dos fundos de renda fixa e fundos imobiliários

A Fitch Ratings observa um aumento significativo na participação dos ativos totais referentes aos fundos de renda fixa e fundos imobiliários, que atingiram a marca de R$ 8,1 trilhões.

Mesmo com a redução da taxa Selic, a Fitch destaca que os juros elevados continuam oferecendo retornos atrativos em comparação com os riscos assumidos. A maioria das categorias de renda fixa apresentou retornos superiores a 9%, com destaque especial para o segmento de crédito.

Dicas para aproveitar a renda fixa

A seguir, apresentamos algumas dicas do Diretor de Estratégia de Investimentos do Itaú Unibanco, Nicholas McCarthy, para aproveitar ao máximo os investimentos em renda fixa:

  • Estabeleça metas e avalie o perfil de risco: Antes de investir, é importante definir metas claras e avaliar o perfil de risco.
  • Preveja as demandas futuras de caixa: Ter uma reserva financeira consolidada antes de investir e antecipar possíveis necessidades ou desejos são imperativos.
  • Diversificação: Distribuir investimentos em diferentes tipos de títulos de renda fixa contribui para diluir riscos.
  • Dê prioridade a títulos indexados à inflação: Títulos que oferecem remuneração vinculada à inflação (IPCA) mais um juro real protegem o patrimônio a longo prazo.
  • Risco de Crédito: Esteja atento aos emissores privados de baixo risco.
  • Risco de Liquidez: Prefira títulos com boa liquidez e que permitam recompra futura.
  • Duração do portfólio: Ajuste a duração do portfólio de acordo com o horizonte de investimento para mitigar riscos.
  • Aproveite os benefícios regulatórios: Explore isenções de imposto de renda oferecidas por alguns títulos privados.
  • Monitoramento contínuo: Revise e reequilibre regularmente o portfólio para garantir que esteja alinhado com os objetivos.
  • Assessoria profissional: Considere buscar orientação especializada para tomar decisões alinhadas ao cenário econômico e ao perfil de risco.

Deixe uma resposta